Copyright Mestre Cleber Mena Leão Junior  |  Maringá, Paraná, Brasil  |  CEP: 87083-500

COMO MONTAR PROJETOS DE RECREAÇÃO

Atualizado: Mar 2



Meu primeiro projeto com caráter profissional, ou seja, que não estava atrelado a nenhuma disciplina durante o meu curso de graduação em Educação Física, foi desenvolvido juntamente com meu amigo Rogério Brincker. Organizamos a primeira Colônia de Férias em uma escola particular, que posteriormente foi dado continuidade por outros professores da referida escola.


Não só na época, como agora, é escasso materiais de “como montar um projeto de recreação”. Diante disso, apresento para você uma estrutura de como montar um projeto para implantação de atividades recreativas nos mais diferentes seguimentos da recreação.



Para desenvolver um programa são necessárias quatro características fundamentais: diagnóstico, planejamento, execução e avaliação.

DIAGNÓSTICO

É o levantamento da situação atual, real. Tem como objetivo descobrir as necessidades do público alvo, para trabalhar com as vontades/necessidades dos participantes e adequar as atividades com os objetivos do programa.


PLANEJAMENTO

É estabelecer critérios para se atingir a situação ideal. Como tudo deverá ficar. É o processo de pensar no programa a ser feito, considerando as tarefas em termos de equipamentos, pessoas, facilidades e outros recursos.


EXECUÇÃO

É o desenvolvimento efetivo do que foi estabelecido no planejamento. É fazer acontecer. Representa o processo ativo a partir do cronograma e planejamento.


AVALIAÇÃO

Permiti compreender as decisões tomadas ou implantadas, buscando estabelecer padrões, comparação do desempenho e corrigir possíveis equívocos. Ou seja, verificar o que deu certo e o que deu errado, para poder melhorar no próximo.


ETAPAS DE ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DE UM PROGRAMA RECREATIVO NA PRÁTICA

I - PREPARAÇÃO

NOME - Nome do seu projeto recreativo


OBJETIVOS - Determinar objetivos com base no tema e tipo do evento ou nas necessidades do cliente.


PÚBLICO ALVO - Traçar o perfil público, detectando características individuais e do grupo, fazendo também um levantamento dos interesses e da expectativa dos envolvidos. Em meus livros “Manual de Jogos e Brincadeiras” e “Como Criar Atividades Recreativas: passo a passo” eu apresento as características dos diferentes públicos.


ESTRUTURA - Análise do ambiente técnico ou natural (bosques, parques, ruas, clubes, etc.), espaços disponíveis, equipamentos (piscinas, quadras esportivas), infraestrutura básica (luz, água, etc.).


PERÍODO - Escolher a data: férias, feriado, feriado prolongado. Determinar os melhores horários para início, termino e para a realização de determinadas atividades preocupando-se com a duração.


ALIMENTAÇÃO - Contratar uma equipe para preparar tudo antecipadamente, mantendo um cardápio equilibrado e compatível com as necessidades. Em alguns casos os participantes podem trazer os seus alimentos para consumo individual ou mesa partilhada. Dependendo do evento não há necessidade de haver alimentação.


MEIO DE TRANSPORTE - Qual será utilizado, de uso comum, individual, determinando um ponto de encontro.


RECURSOS HUMANOS - Básicos (enfermeiros, cozinheiros, faxineiros, etc.) e Específicos de Recreação. Aqui no blog escrevi um texto que trato do tema “Recreação e o Kit de Primeiros Socorros”.


LEVANTAMENTO DE CUSTOS - Estimativa de gastos e da margem de lucro pretendida. Estipular o preço final para o cliente e determinar a forma de obtenção desse recurso (inscrição, patrocínio, investimento, etc.).


CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO - Quem poderá participar e quais os procedimentos que deverão seguir para se envolver.


DIVULGAÇÃO - Determinar a abrangência, os métodos a serem utilizados e pontos de divulgação (cartão visita, folders, cartazes, rádio, televisão, mídias sociais).


II - INSCRIÇÃO

CADASTRAMENTO E IDENTIFICAÇÃO - Cuidados com saúde, limitações e comportamento: elaborar uma ficha contendo dados importantes sobre as características dos participantes.


TERMO DE RESPONSABILIDADE - Cada participante deverá assinar um termo assumindo responsabilidade sobre sua participação.


REGULAMENTO - Elaborar e divulgar o conjunto de todas as regras que deverão ser respeitadas.


PREMIAÇÃO - Analisar a necessidade de premiar vencedores ou participantes. Definir local momento da entrega da premiação.


O QUE LEVAR - Sugerir aos participantes uma lista de pertences que não deverão ser esquecidos.


RECOMENDAÇÕES - Lembrar aos participantes alguns itens importantes do programa.


LOCALIZAÇÃO - Explicar aos participantes o local da realização do evento.


HORÁRIOS - Comunicar aos participantes os horários a serem cumpridos.


III - PROGRAMAÇÃO

NÚMERO DE PARTICIPANTES - Estimular o número de participantes envolvidos para que não haja superlotação e fuja ao controle.


PLANO DE AÇÃO - Determinar o sistema como o programa será desenvolvido.


ATIVIDADES - Adequar as atividades ao público alvo. No meu e-book "Como Criar Atividades Recreativas: passo a passo” posso lhe ajudar com a adaptação das atividades para as faixas etárias.


CRONOGRAMA COMPLETO - É necessário elaborar um cronograma para que se saiba exatamente o que acontecerá em cada período disponível.


MATERIAIS

- Material de Recreação: Estabelecer o material necessário e providenciá-lo antecipadamente.


- Material de Primeiros Socorros: Manter um estojo de primeiras necessidades sempre à mão, para atendimento imediato em caso de pequenos imprevistos.


- Material para uso Genérico: material de limpeza, manutenção, outros programas, etc.


BALANÇA FINANCEIRO - Fazer uma análise da receita e das despesas do programa.


IV - OPERACIONALIZAÇÃO

IMPREVISTOS - Tentar evitar todo e qualquer imprevisto. Caso ocorra, o organizador deverá ter perspicácia para perceber, maleabilidade para contornar a situação e criatividade para encontrar soluções. Veja mais sobre Plano B e Plano C no meu e-book "Como Criar Atividades Recreativas: passo a passo".


V - AVALIAÇÃO

QUEM - Deve ser feita por todos os participantes, recreadores, organizadores.


O QUE - Serão avaliados: os materiais, as atividades, a programação, a postura e o desempenho da equipe, o resultado e se os objetivos foram alcançados.


QUANDO - Deverá ser feita durante a execução do programa e ao final.


COMO - As formas de avaliações mais utilizadas: observação, boca a boca, questionários, outros.


PARA QUE - Por meio de avaliação criam-se parâmetros para os próximos programas, eventos. Forma de feedback.



QUER APRENDER A CRIAR SUAS PRÓPRIAS ATIVIDADES RECREATIVAS?

CLIQUE ABAIXO E CONHEÇA O MEU E-BOOK PERFEITO PARA VOCÊ.


Se você tiver dúvidas ou contribuições, por favor, deixe nos comentários. Ela poderá ajudar tantas outras pessoas!

CLIQUE EM - LISTA VIP - E RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU E-MAIL

Professor Mestre Cleber Junior

1,544 visualizações