Copyright Mestre Cleber Mena Leão Junior  |  Maringá, Paraná, Brasil  |  CEP: 87083-500

EDUCAR PARA E PELOS JOGOS ELETRÔNICOS



Jogos eletrônicos de videogame, utilizá-los ou não utilizá-los, eis a grande questão! Pensando na atualidade, os videogames que propiciavam o jogar apenas com os polegares, iniciaram a sua diminuição, desde 2006, quando a Nintendo proporcionou um nova roupagem aos videogames, em que, necessitava do movimento corporal para se jogar, o chamado, Nintendo Wii. Desde então, as crianças podem jogar videogame sem precisar se preocupar com o sedentarismo/inatividade física.

Tais crianças do século XXI, Prensky (2010), relata que elas são “nativas digitais”, ou seja, que cresceram nessa era da tecnologia.

Contudo, visando esses nativos digitais, Leão Junior (2013, p. 38), visa a educação para e pelos jogos eletrônicos:

- Educar para os jogos eletrônicos, seria, direcioná-la para o consumo consciente, e não à compra desenfreada e exacerbada de cada novo console (videogame), game (jogo) ou acessório lançado no mercado. As crianças devem ser ensinadas de que o videogame é um brinquedo, como outro qualquer, que tem sua vida útil estendida, se assim, cuidarmos dele, e que pode ser utilizado por diferentes idades. Entretanto, os pais, educadores, professores, precisam estar cientes de que a criança cria uma afetividade com o videogame, como ela faria com qualquer outro brinquedo predileto.

- Já o educar pelos jogos eletrônicos, significa o uso consciente dos jogos eletrônicos, o limite adequado de tempo e a classificação adequada de cada jogo, referente as faixas etárias. Seria utilizar desses aparatos – videogames e jogos eletrônicos – para o aprendizado, cognitivo e motor, da criança.

O referido autor, complementa em sua teoria, a importância de esclarecer, que existe uma necessidade de aplicar uma dosagem adequada do uso dos videogames e também das atividades práticas sem os videogames.

REFERÊNCIAS

LEÃO JUNIOR, Cleber Mena. Manual de Jogos e Brincadeiras: atividades recreativas para dentro e fora da escola. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2013.

PRENSKY, Marc. Não Me Atrapalhe, Mãe - Eu Estou Aprendendo!. Phorte Editora, 2010.

FONTE ORIGINAL PORTAL EDUCAÇÃO


CLIQUE EM - LISTA VIP - E RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU E-MAIL

Lista VIP


Professor Mestre Cleber Junior

79 visualizações